7 rolês que você tem que experimentar em março

Chegou o primeiro Indicados da Redação Trinta e Seis! Inspirados pelo Buzzfeed, selecionamos sete coisas legais que fizemos no último mês e achamos que você também deveria experimentar.

 1. Dar uma chance para os e-readers
por Cindy da Rosa

Durante toda minha vida, eu sempre tive um livro me acompanhando em qualquer lugar que eu fosse. Não importava a situação, sempre tinha um livro na minha bolsa, tipo Rory Gimore assim. Isso mudou totalmente quando eu ganhei um e-reader de presente. Avessa a mudanças e com grandes dificuldades quando se trata de tecnologia, eu tinha 100% de certeza de que nunca me adaptaria ao gadget. Era a personificação do clichê “gosto de segurar o livro na mão, sentir o cheiro das páginas bla bla bla”. Mas como o presente veio de alguém muito especial para mim, eu resolvi dar uma chance e AMÉM. Foi a melhor escolha que eu fiz nesse ano até agora. Pesa menos, é mais prático, posso ler no escuro e agora ao invés de ter apenas um livro comigo, tenho vários ao mesmo tempo. É como ter uma mini biblioteca na bolsa! Certas obras eu ainda opto por comprar a cópia física, aquelas que são próximas ao meu coração, mas minha preferência hoje em dia se encontra no meu mais novo melhor amigo. 

2. Sair do emprego e tirar um tempo pra si mesmo
por Roberta Reis

View this post on Instagram

Botando as leitura em dia

A post shared by Roberta Reis (@bebetis) on

Essa provavelmente foi a coisa mais louca que experimentei esse mês. Nunca na vida tinha saído de um emprego por estar estressada demais ou não satisfeita. Sempre saí de um pra ir pra outro. Esse ano resolvi que eu cuidaria mais da minha saúde mental e, assim que me vi numa situação que tava me fazendo infeliz, dei um jeito de resolver me colocando em primeiro lugar. Dia 9 foi meu último dia na empresa que passei os últimos dois anos. Num primeiro momento, pude notar que faz bastante falta ver as amigas diariamente. Me esforcei pra não dormir até tarde e transformar isso numa rotina para conseguir aproveitar bem os dias. Ainda não tive muito tempo ocioso, usei pra resolver pendências, fazer inúmeras coisas na casa (sério, se você passa o dia em casa arruma coisas pra fazer o tempo todo), fiz algumas reuniões pra encaminhar freelas, aproveitei o dia pra fazer coisas que faria à noite, como compras no supermercado e na pet shop. Enfim, meus dias renderam muito! Pude me dar alguns luxos como marcar café de tarde com uma amiga, tirar um soninho depois do almoço e o mais importante, focar em mim e em organizar minha vida. Claro que me preparei financeiramente pra poder fazer isso, mas se tem uma coisa que aprendi é que emprego nenhum vale mais que nossa saúde e bem estar.

3. Melhorar habilidades no bordado
por Jennifer Baptista

Eu descobri que amo bordar no ano passado, quando fiz o módulo 1 do curso Bordado Empoderado, com a maravilhosa Bruna Antunes. Em fevereiro, aproveitei para começar 2018 mandando vários pontinhos novos e fiz o módulo 2, bem mais difícil, mas com pontos lindos de floreszinhas!!! Confesso que foi um baita desafio, mas eu estou amando saber esses pontos novos – agora, o objetivo é dominá-los.

4. Assistir vídeos de exercícios no YouTube
por Natasha Heinz

Por mais vergonhoso que pareça, eu comecei a ver vídeos de academia em casa no YouTube e estou amando. O canal que achei chama Exercício Em Casa e eles têm desde Yoga, passando por aula de aeróbico até alongamentos. Eu comecei isso porque estava muito frio onde eu moro e eu sempre arranjava desculpas pra não ir na academia (apesar de ser no meu prédio). Se alguém já fez qualquer uma dessas aulas em academia, é basicamente igual: exercícios repetidos, uma professora pilhada demais e música eletrônica. A diferença é que você passa vergonha em casa, sozinha, sem ninguém pra assistir. Apesar de eu ter achado as aulas em geral bem boas, a minha parte favorita é o alongamento. Eu sempre tive pouca flexibilidade no corpo e anos sem exercício pioraram a situação, então, elas têm me ajudado muito – tanto que meu corpo inteiro AINDA está dolorido em março.

5. Aprender a tocar ukulele
por Gabriela Cavalheiro

Sempre achei ukuleles muito bonitinhos e com um som muito especial, mas esse instrumento sempre pareceu meio distante da minha vida. Por sorte, meu cunhado resolveu comprar um ukulele do nada e não demorou muito tempo pra eu me aproveitar da situação. Comecei aprendendo a tocar a (insuportável) Over The Rainbow e logo já consegui me aventurar com músicas mais legaizinhas e fiquei muito orgulhosa do meu repertório de quatro faixas. A parte mais legal disso tudo é que fiquei motivada a voltar a tocar violão ou piano, habilidades que abandonei há séculos. Enquanto ainda não compro um ukulele pra chamar de meu, vou aproveitando para relembrar músicas (e calos nos dedos) com o violão.

6. Frequentar saraus
por Pedro Veloso

Eu juro que não quero ser aquela pessoa que só decide os rolês pela possibilidade de beber sentado, mas eu juro que ir a um sarau é muito legal! Você fica lá, pede um vinho e ouve as pessoas lendo textos sobre os mais diversos assuntos. Eu frequento o da Clara Corleone, ícone de Poa, que é sempre tem uns temas incríveis, tipo amor e relacionamentos, e com textos ótimos cheios de humor e ironia, como são os textos que a Clara posta no facebook dela. É um programa ótimo e light – nem sempre, se você dividir o vinho comigo vai ver. O sarau acontece no Von Teese, bar bonitinho de Porto Alegre.

7. Começar a faculdade dos sonhos
por Jennifer Baptista

Eu quero fazer Jornalismo desde o ensino médio, mas por diversas razões (como não passar no vestibular da única universidade em que eu queria estudar por anos), eu acabei passeando por alguns cursos de Letras e ~atrasando o sonho~ por uns cinco anos, aproximadamente. Desisti da universidade que eu tanto desejava e decidi que iria estudar de qualquer jeito. E, depois de muito tempo, posso finalmente dizer que sou estudante de jornalismo. Apesar de muitos problemas burocráticos com a universidade, eu estou animada! Nas palavras do Agent Dale Cooper: “I have no idea where this will lead us, but I have a definite feeling it will be a place both wonderful and strange.”

Mais leituras:

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s