Para ouvir #2: Betina e toda a sua carne de sereia

A Betina me conquistou no cafuné. Me encantei pelo talento da cantora curitibana lá por meados de 2016, época do lançamento de seu primeiro disco de estúdio, o Carne de Sereia.  Ao me deparar com o single “Cafuné”, o toque firme, porém, suave de sua voz deixou esta que vos fala sedenta por mais, fazendo com que eu mergulhasse nas ondas serenas seu disco.

No finalzinho de 2017, Betina lançou um clipe sen-sa-cio-nal para a homônima “Carne de Sereia” e já passou da hora de falarmos sobre esse vídeo, sobre o disco, sobre essa mulher fantástica. Mergulha nessas águas comigo?

Carne de Sereia é um disco que merece ser exaltado como uma das melhores coisas da música brasileira contemporânea. O álbum já começa com nosso “Corpo em Queda”. Jogados nessas águas até então desconhecidas, não tarda a nos acostumarmos com sua temperatura quente e a suavidade que destaca o vozeirão da Betina.

Aqui, o canto da sereia já nos pegou e entramos no transe sinestésico. Flutuamos com “Céu da Boca”, que evidencia a brasilidade que permeia todas as faixas, reflexo de todas as influências da cantora nascida em Paraná e radicada no Amazonas.

Chegamos então a “Carne de Sereia” e me permita aqui falar do conjunto música + vídeo. A mudança de tom nos proporciona uma balada-triste, que nos inunda de toda a sorte de sentimentos. É uma música para ser realmente sentida. Para fechar os olhos, dançar sozinha e deixar as lágrimas correrem livres.

Produzido por Daniel Tupinambá, o clipe apresenta Gabriela Ziriguidum (dançarina e professora de afrovibe) e Julianne Trevisol (a bailarina e atriz) performando coreografias que expressam suas interpretações da canção. É algo lindo e poético demais para ser descrito:

São muitas as cores e nuances pelas quais Betina passeia. Da balada íntima, vamos à pista de dança. “De dentro para fora” explora ritmos latinos e nos mostra, mais uma vez, todo o potencial vocal da artista. E então, a famigerada “Cafuné” traz o dengo, o chamego e nos tira para dançar.

Em seu primeiro clipe, lá de 2015, Betina aparece bailando com seus amigos em paisagens que lhe são familiares e carregam muitas memórias. As filmagens, comandadas por Leco de Souza, foram feitas na periferia de Curitiba, onde a cantora cresceu.

Seguimos dançando com “Outra pessoa”, que tem um ar de anos 60, com um fundinho de surf music , mas cujos detalhes são super modernos. E nesse mix retrô-moderno, “Encaducar” traz sonoridades eletrônicas e reforçam a alta qualidade instrumental que se ouve em todo o álbum.

“Atlântica” é meio verão, meio anos 2000, meio pop rock. É uma das minhas faixas favoritas e me passa uma sensação tão boa, tão upbeat. Traz memórias – até mesmo algumas que não vivi. Deve ser o canto – e a carne – da sereia.

A capa do disco tem a arte pela própria Betina, que também arrasa nos desenhos e tattoos.

E nas idas e vindas, altos e baixos, o disco chega ao seu destino final com “Parati”. Devagarzinho, assim como começou. A música é quase que uma lullaby. A atmosfera idílica e marinha nos traz de volta à superfície, mas é como se não estivéssemos completamente acordados do transe, da viagem que acabamos de vivenciar.

Carne de Sereia é um mergulho, um respiro em meio à loucura. É um carinho, um cafuné. É um sentimento bom que queremos que não chegue ao fim.

Gostou do Carne de Sereia? Pois fique sabendo que o seu sucessor já está a caminho. O novo disco da Betina, ainda sem nome divulgado, deve sair ainda em 2018! Gravado em sua maior parte no estúdio Canoa, o álbum conta com a produção de Diogo Valentino (Supercordas) e traz na banda Irina Neblina (Garotas Suecas), Luccas Vilela (E A Terra Nunca Me Pareceu Tão Distante, que você precisa conhecer!), Bruno MatuckAllen Alencar.

Ei, você! Tem uma banda ou projeto musical maneiro? Manda pra gente! Quem sabe, você (ou vocês) viram notícia aqui no Trinta e Seis. Estamos aguardando teu material em 36contato@gmail.com.

Leia também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s