Wonder Women, de Sam Maggs: um livro necessário

Com o filme da Mulher Maravilha batendo recordes, a questão da representatividade do poder feminino ganhou espaço na mídia, mas apesar das mulheres se sentirem representadas pela personagem de Gal Gadot no cinema, pela força e sensibilidade da protagonista, é importante notar que existem diversas “Mulheres Maravilhas” na história e que essas eram mulheres comuns, ou seja, sem poderes especiais, mas que de alguma forma conseguiram mudar o rumo da humanidade, então eu te pergunto: onde estão essas mulheres na mente do grande público? Elas se tornaram famosas? Ganharam prêmios? Há estátuas dedicadas a elas?

É esse o intuito do livro Wonder Women, escrito por Sam Maggs, contar a história de 25 mulheres entre elas cientistas, médicas, espiãs, entre muitas outras que tiveram grandes feitos, mas que poucas pessoas conhecem. A ideia é mostrar que representatividade importa e que qualquer garota pode se tornar uma super-heroína.

We Can Do It!

“Porque quando a mídia estiver repleta de heróis diversos, toda garota, inconscientemente, aprenderá que ela também pode ser a estrela da história, que o status de herói não está reservado para pessoas que se pareçam com o Superman, que ela não está presa em uma condição de donzela em apuros. Se ela quiser derrotar o inimigo, salvar o dia, ou salvar a si mesma, ela pode.”

Ada Lovelace (1815 – 1852) Matemática e Programadora britânica

Ada é a criadora do primeiro programa de computador. Era filha de um escritor famoso e de Anne, uma matemática, que preocupada com o momento político de seu país e com a possibilidade do pai de Ada querer sua guarda, afastou a menina das artes e poesia e a focou em matemática e ciências. Após casar-se com um barão e ter 3 filhos, Ada permaneceu estudando e em um dado momento conheceu Charles Babbage que inventou um computador que servia como uma calculadora simples, Ada estudou o equipamento e criou um logaritmo específico que poderia ensinar a máquina a calcular uma sequência específica de números racionais positivos ou negativos, conhecidos como números de Bernoulli, assim Ada criou o primeiro programa de computador. Ela também supôs em seu estudo que a máquina era capaz de muito mais que apenas calcular números , tornando-a a primeira pessoa a teorizar a importância em potencial dos computadores.

Atualmente o Departamento de Defesa dos Estados Unidos possui uma linguagem de programação chamada Ada em homenagem à ela e em 13 de outubro é celebrado o Dia de Ada Lovelace.

Bessie Blount Grifin (1914 – 2009) Enfermeira e inventora americana

Bessie nasceu em 1914 no estado de Virgínia, era filha de um casal que não tinha posses. Ela teve aulas em uma igreja construída por negros e por isso não tinha livros de estudo, quando um dos professores bateu nela por escrever com a mão esquerda ela aprendeu a escrever com a direita, com a boca e com os pés. Após se mudar da cidade, Bessie se matriculou em um treinamento de enfermagem e depois na Cruz Vermelha onde ajudava a reabilitar veteranos da Segunda Guerra Mundial, foi aí que trabalhou incansavelmente na criação de um tubo alimentador para os soldados que perderam os braços, nessa invenção foi usado apenas plástico, lixa, martelo, pratos e pregos. Após o sucesso do tubo, sua invenção foi patenteada e foi doada para o governo francês, visto que o hospital de veteranos não se convenceu das qualidades do produto.

Bessie além de inventora era militante que lutava contra a segregação da educação e escrevia colunas para os jornais New Jersey Herald News e Philadelphia Independent. Ela também administrava seu próprio negócio de consultoria em ciências forense nos Estados Unidos para examinar casos relacionados à escravidão.

O livro é apenas uma pequena amostra das muitas mulheres que venceram obstáculos e se tornaram aquilo que queriam. É uma forma de dizer que nós, mulheres, podemos fazer o que quisermos seja escalar montanhas, inventar aparelhos e softwares, pintar, escrever ou ser dona de casa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s