Música da Semana #38: Whole Wide World – Cage the Elephant

Conheci o Cage the Elephant lá pelo fim do meu ensino médio, 2011 talvez, quando saiu o hitzão “Shake Me Down”, de seu segundo álbum Thank You, Happy Birthday (2011). O vozeirão de Matthew Schultz me conquistou meio que de imediato e o conjunto da obra fez com que eu gostasse demais da banda, sendo um dos artistas que carrego até hoje. Logo de cara deu pra perceber que seja fazendo sonzinhos mais leves ou pesadões (como “In One Ear” – uma das minhas preferidas, saída do primeiro álbum), a banda tem uma força absurda.

O roquenrol eclético dos estadunidenses tem referências de garage rock, blues rock e punk espalhadas ao longo dos quatro álbuns já lançados, misturadas de forma que torna o som deles muito específico, ainda que esteja sempre em busca de uma sonoridade, sempre se renovando. O último álbum, Tell Me I’m Pretty (2015), foi produzido por Dan Auerbach do Black Keys, e é uma das melhores coisas feitas na música recente. E pra não achar que sou apenas euzinha falando: o disco ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Rock nesse ano.

Seguindo a vibe de Tell Me I’m Pretty, mas ainda na procura do novo, eles decidiram por lançar um disco meio diferente de tudo que haviam feito até então. Unpeeled vem aí, com lançamento previsto pro dia 28 de julho. Num clima mais calmo e acústico, o Cage the Elephant trará covers e versões repaginadas de suas canções. A primeira provinha que tivemos da nova fase foi uma versão de “Whole Wide World”, música de 1977, eternizada na voz de Wreckless Eric.

Versões de “Whole Wide World” não são exatamente uma novidade, já que todo mundo fez um cover – Elvis CostelloThe MonkeesThe Proclaimers, The Vaccines e até mesmo Will Ferrell, no filme Stranger Than Fiction. Mas se antes já era um chiclete, graças a essa versão, ficou ainda mais grudenta. O Cage the Elephant toma a música pra si e renova sua existência com um instrumental cuidadosamente escolhido, encaixando-se perfeitamente à letra. Some a isso Matthew, que sempre foi conhecido por sua incrível presença de palco – ele realmente sabe como ser um frontman. Então, além de toda “roupagem Cage the Elephant” que deram pro som, a empolgação e performance do vocalista torna a experiência ainda mais intensa, visceral, e parece que foi feita pra eles. 40 anos depois de seu lançamento, a canção ganha uma nova vida e o resultado é espetacular.

Unpeeled sai dia 28 de julho, pelo selo RCA, e vai trazer ainda covers de “Instant Crush”, do Daft Punk, e “Golden Brown”, do The Stranglers. A banda divulgou também a versão unpeeled de “Sweetie Little Jean”, do álbum Tell Me I’m Pretty. Ouça:

Quer mais música?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s