Como se manter produtivo e motivado em dias ruins

O mundo exige cada vez mais que estejamos ligados 24 horas por dia, o que nos causa uma exaustão tanto emocional quanto física. No final do dia, estamos tão esgotados com todas as demandas que tivemos de atender que, aos poucos, nosso cérebro vai perdendo a energia necessária para continuar funcionando de maneira adequada. Simplesmente existem dias em que não parece possível sair da cama, quanto mais sobreviver no mundo adulto.

Especialista auto nominada em superar esses dias, eu tenho o dom de driblar com êxito meus pensamentos procrastinadores e focar em dar um passo de cada vez. Depois de muitos erros e pouquíssimos acertos, aprendi lições valiosas que venho compartilhar com vocês, na esperança de que vocês também consigam produzir mesmo nos piores dias.

1. Reconhecer um dia ruim

O primeiro passo é parar de focar na falta de produtividade e entender que hoje não é o melhor dia. O humor não está bom, o raciocínio está lento, o físico está cansado, o psicólogo está uma bagunça… por qualquer que seja a razão, é preciso compreender que hoje tu não está 100% e que tudo bem se sentir assim. É preciso saber lidar com o fato de que hoje não será um dia em que tu realizará todas as tarefas que tu tinha se programado. Deixa a culpa de lado, desacelera o ritmo e troca o foco que atualmente se encontra nas coisas que tu não vai conseguir fazer, para as pequenas demandas que podem ser resolvidas.


2. Expectativa X Realidade

O maior erro que podemos cometer em dias  ruins é estabelecer uma lista compondo todas as demandas que sabemos ser capaz de fazer em um dia normal. É preciso dar um passo para trás, avaliar a situação e se perguntar se tu realmente será capaz de realizar aquela tarefa hoje. De acordo com o possível, tente diminuir a lista o máximo que conseguir e seleciona apenas coisas fáceis e rápidas de resolver, que não envolvam muito esforço psicológico. Isso vai exigir pouca energia de ti em um dia que tuas baterias já estão em carga mais baixa, mas vai te trazer prazer ao final do dia ao observar o quanto tu realmente realizou. Se concentra em coisas que exigem menos de ti, mas que ainda assim fazem parte da tua demanda.


3. Organizar o tempo

A técnica do pomodoro é bastante famosa online e consiste basicamente em se concentrar em uma única tarefa por determinado período de tempo (25 minutos normalmente) e se dar como recompensa uma pausa para recuperar as energias (5 minutos). Depois de completar esse ciclo quatro vezes, a pausa aumenta consideravelmente de tamanho. Os minutos exatos podem ser ajustados as tuas necessidades, assim como a quantidade de ciclos a realizar. Tudo vai depender do quanto a tarefa exige de ti e a extensão dela. Como a ideia principal é criar no teu cérebro um anseio por recompensa, é fácil de adaptar de acordo com a tua realidade. Em algumas ocasiões a tarefa em seu total pode ser o marcador, quando sua extensão for pequena e não exigir muito esforço. De qualquer maneira, impor (de maneira gentil e lógica) esses limites ajuda a completar tua lista de tarefas de maneira mais focada, o que normalmente falta em dias que não nos sentimos em nossa total capacidade.

4. Foco no objetivo

Bem simples e óbvio, mas ajuda muito quando nossa cabeça está exausta e só quer saber de desistir de tudo. Não consigo frisar o suficiente o quão necessário é que a gente consiga ter uma visão ampla e entender que um dia ruim não é uma catástrofe no grande esquema das coisas. O essencial é buscar toda e qualquer motivação para que tu consiga fazer o máximo dentro das tuas possibilidades no momento. Pensa naquele teu objetivo de vida, lembra o porque tu tem que fazer tais tarefas e o quão perto do teu sucesso elas vão te levar. E por favor, lembra que até mesmo o menor passo é uma aproximação do teu sonho.

5. Cuide de si mesmo

No final do dia, tire um tempo para cuidar da tua saúde mental. Não importa como: pode ser um livro, um filme, maratonar série no Netflix, meditar… o importante é que tu encontre tempo para relaxar e recuperar tuas energias. No mundo perfeito, em um dia ruim nós tiraríamos um dia de folga das responsabilidades, deitados em nossa cama em posição fetal enquanto o mundo lá fora toma conta de si mesmo. Se para ti existe essa possibilidade, por favor, desfrute dela por todas as outras pessoas que não podem. E se o trabalho ou qualquer outro compromisso não permite que tu faça isso, reserva um parte do teu dia e garante esse tempinho para ti.


O mais importante é lembrar que teu valor não é definido pela quantidade de tarefas que tu faz em um dia ou semana. Cada um tem seu tempo e uma maneira diferente de funcionar, então não é nada saudável se comparar com o colega ao lado. E se esse dia ruim se tornar dois, três ou simplesmente teimar em não acabar, procura ajuda.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s