Porque a quinta temporada de Orange Is The New Black foi a melhor de todas (até agora)

Já estamos há cinco anos acompanhando a história dessas mulheres incríveis na prisão. Infelizmente uma das mais maravilhosas nos deixou na temporada passada. Poussey era a preferida de muitos (uma das minhas também) e agora ela só aparece em alguns flashbacks pra matar nossa saudade, mas a série honrou a morte dela nos entregando a melhor temporada de Orange is the new black até agora. São muitos os motivos, mas listei os que, pra mim, fizeram diferença.

Elas no poder

Finalmente pudemos ver elas mandando nos guardas, e não o contrário. A série saiu daquela rotina que acompanhamos por quatro temporadas e foi ótimo!

As diversas abordagens do racismo

Se nas outras temporadas, falava-se sutilmente sobre racismo, nessa ele foi mostrado de vários ângulos e em diversas situações, tanto na rebelião quanto nos flashbacks (como esse abaixo, um dos que mais me emocionou).

A atuação de Uzo Aduba

Se o júri do Emmy acompanhou essa temporada, viu que deviam ter guardado o prêmio dela pra esse ano. Tá, mentira, ela merece mais um. A atuação dela foi impecável, nos deixou aflitos, desesperados, com pena, preocupados. Que mulher!

Muito mais pesado

A rebelião nos fez ver uma polícia ainda mais sádica e os males que o micropoder pode despertar nas pessoas.

Elas com tecnologia

Chegou a dar um alívio ver elas podendo se comunicar com o mundo, pelo menos através da tecnologia.

Flaritza

A tecnologia ajudou Flaritza a descobrirem sua verdadeira vocação: ser influencer. Ri muito com elas a temporada toda e no final rolou uma lagriminha. ;~

Os looks

Depois de quatro temporadas de macacão marrom, umas cores e formas novas vieram a calhar.

Os dramas familiares de Ruiz e Gloria

Eu não sei exatamente por que, mas acho a Ruiz uma personagem interessantíssima. Amei ver os altos e baixos dela ao longo da temporada e chorei muito com as histórias dela e da Glória com seus filhos. Só conseguia pensar nas mães que passam por isso na vida real.

 

A Piper ficando de lado

O protagonismo da Piper deixou de existir nessa temporada. Ela parece estar na série só pela obrigação de manter ela ali. O que é ótimo porque as outras personagens são muito mais interessantes. A parte mais legal dela é o romance com a Alex – e foi isso que tivemos.

A Taystee

Ela com certeza é a protagonista dessa temporada, responsável pelas negociações e tentando incansavelmente fazer justiça pela amiga Poussey.

A culpa de Bayley

Orange is the new black é uma série tão maravilhosa que mostrou Bayley destruído após a morte de Poussey. Ele não é o policial vilão, como o sádico Humprey por exemplo, na verdade ele é também uma vítima do capitalismo, já que a empresa administradora de Litchfield só visa lucros em cima das prisioneiras e nem mesmo investe em treinamentos para seus guardas. Apesar de acharmos justo que a Taystee queira tanto a prisão do Bayley, é dolorido ver o transtorno dele.

A união

Todas as merdas que aconteceram fez com que os grupos mais inusitados se unissem em Litchfield.

Já estamos ansiosamente no aguardo da próxima temporada, pois não dá pra fazer nem ideia do que vai acontecer a seguir. Ficamos com essa triste imagem de despedida:

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s