As mães mais badass da cultura pop

Mães são pessoas incríveis que fazem de tudo darem o melhor possível para seus filhotes. Essas mulheres guerreiras não necessariamente são as que deram a luz aos filhos, mas as que escolheram cuidar e dar amor a eles. Nossa lista de hoje, ressalta algumas personagens importantes da cultura pop, que deram significado à palavra badass.

Sarah Connor

Ainda que ocupe a posição de donzela indefesa no primeira filme da série, em Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final, Sarah Connor (Linda Hamilton) nos mostra por que é a mulher mais importante do universo. Ela é mais que a mãe de John Connor, que vai salvar o mundo da Skynet, ela é uma mulher forte, badass, inteligente, capaz de lutar por si mesma e ainda fazer de tudo para proteger seu filho.

Molly Weasley

Desde o primeiro filme/livro da saga Harry Potter, Molly Weasley (Julie Walters) sempre foi uma das personagens mais queridas pelo público. Molly é adorável, guerreira e uma mãe exemplar (mesmo quando confunde George e Fred) que criou sete filhos tão fortes quanto ela. Ela sempre lutou para proteger sua família e não exitou em enfrentar Bellatrix Lestrange e mostrar pra ela quem é que manda quando sua filha estava em perigo – uma das cenas que melhor exemplifica tudo que ela sempre foi.

Joyce Byers

Para muitas pessoas que assistiram Stranger Things, Joyce Byers (Wynona Ryder) pode ter ficado meio “apagada” ao lado de personagens femininas como Eleven e Nancy. Porém, Joyce é muito importante. Mãe de Will e Jonathan, ela escapou de um relacionamento abusivo, batalhou para criar os filhos como mãe solteira e ainda vê seu filho mais novo sendo sequestrado no começo da temporada. Ainda foi rotulada como louca e desestabilizada – um esteriótipo clássico feminino -, quando acreditou que seu filho ainda estaria vivo e que consegui se comunicar com ele através das luzes natalinas. Seu amor pelos filhos foi capaz de lhe dar forças para enfrentar o mundo – e um fodendo Demogorgon.

Rochelle Rock

Embora Todo Mundo Odeia o Chris seja uma comédia que transforma tudo em piada, a série nos apresentou Rochelle Rock (Tichina Arnold), uma mulher negra, forte, que não leva desaforo pra casa. Apesar de toda e qualquer dificuldade, ela criou três filhos e enfrentou quem quer que fosse para que eles tivessem as mesmas oportunidades que as outras crianças/adolescentes. Rochelle é muito mais que “eu não preciso disso, meu marido tem dois empregos”.

Ellen Ripley

Já no primeiro filme da série Alien, podemos perceber todo o potencial de Ellen Ripley (Sigourney Weaver), que enfrentou o bichão, salvou um gato e foi a única a sobreviver dentre toda a sua tripulação. Ripley é a primeira protagonista feminina de um sci-fi, uma personagem que foge do padrão de beleza, não cai em esteriótipos de gênero e bate de frente com qualquer forma de vida, humano ou alienígena, que ouse enfrentá-la. Durante o primeiro e segundo filme da Saga, nossa heroína passa 80 anos em criogenia e, nesse meio tempo, sua filha morre de câncer. No segundo filme, Ripley encontra Newt, a única sobrevivente do planeta LV 426 e podemos ver que ela é uma mãe e tanto, não medindo esforços pra cuidar de sua prole – o que é complementado em Alien: Resurrection, quarto filme da franquia, em que seu instinto materno entra em um perigoso conflito.

Helena Pêra/Mulher Elástica

Quando se casou com Roberto Pêra (Sr. Incrível), Helena Pêra deixou para trás seu passado como Mulher Elástica e decidiu se dedicar ao lar e a criação dos três filhos. Isso não a tornou menos heroína, muito pelo contrário. Ela faz de tudo para manter sua família unida, até voltar para o uniforme para salvar seu marido e os filhos.

Morticia Addams

A Família Addams está longe de ser uma família tradicional. Dessa forma, sua matriarca foge dos “padrões” de mãe doce e amorosa. Ainda assim, Morticia protege seus dois filhos de um mundo que não os compreende muito bem e mantém sua casa e família em ordem, fazendo tudo o que acredita ser melhor pra eles.

May Parker

Tia May é mãe do Peter Parker. Ela pode não ter dado a luz a ele, mas criou como se fosse seu após a morte dos pais do menino e ainda termina a criação sozinha, após a morte de Tio Ben. Um dos personagens mais importantes dos quadrinhos/cultura pop, ela demonstra que o amor de mãe pode existir das mais diversas forma e não poupa esforços para ver seu sobrinho crescer bem e ter uma boa vida. Acho que deu certo, afinal nós ganhamos o amigo da vizinhança Homem-Aranha, né?

Joy Newsome

Em O Quarto de Jack, Joy (Brie Larson) é sequestrada, abusada, fica grávida e cria seu filho Jack em um quarto minúsculo, no quintal de seu abusador. Além de ter uma força absurda, para lidar com toda a situação que destroi o psicológico de qualquer um, ela cria um mundo fantástico para seu filho, já que os dois estão confinados àquele pequeno espaço. Joy só quer proteger seu filho de tudo que há de mal no mundo e acho que a maioria das mães é capaz de se identificar com isso.

Leia mais:

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s