As melhores referências pop de Girlboss

*** ATENÇÃO: SPOILERS ***

A gente sabe que Sophia Marlowe não é a personagem favorita de todo mundo; inclusive, as atitudes e a personalidade dela foram bastante criticadas (e com razão). Porém, é possível assistir a Girlboss sem prestar – muita – atenção na personagem principal.

A série começa em 2006, um ano em que a redação deste site estava no auge da adolescência. Portanto, não apenas reconhecemos as referências pop da época como somos apegadíssimos a elas. Pensando nisso, fizemos uma listinha de referências que nos fizeram derramar algumas lágrimas e continuar assistindo à série, apesar de tudo.

Lá vamos nós:

1. RuPaul

Muito antes da sua Drag Race chegar na TV, RuPaul estava dominando as paradas pop e eletrônica (e tocando nas baladas cool que a gente ainda não podia ir, provavelmente).

2. Morte da Marissa em The O.C.

Também conhecida como a cena mais triste da história da televisão. Não vamos nem falar muito sobre esse, mas a reação da Annie é a mesma que tivemos há 10 anos quando a terceira temporada terminou em 2006.

Falando em The O.C., já se perguntou por onde andam Ryan, Summer e Seth?

3. Justin Timberlake, voltando com “Sexy Back”

Future Sex/Love Sounds foi lançado em 2006, nos trazendo um Justin mais maduro que já tinha superado a Britney. Quem ainda não tinha superado esse relacionamento? Nós, obviamente.

4. Its Britney Bitch

Falando em Britney, a série se passa na mesma época do período mais conturbado do pop, quando a rainhaney raspou a cabeça e perdeu a guarda dos filhso. Annie, melhor amiga da Sophie que é B-Army de carteirinha, faz questão de demonstrar sua preocupação com a cantora durante essa fase ruim. Ela inclusive planeja procurar Britney em Los Angeles pra ajudá-la a sair do fundo do poço e retomar a carreira, acreditando ser a amiga que a diva pop precisa.

5. Dean, de Community (Jim Rash)

Basicamente o mesmo personagem (que amamos).

6. Coachella

10 anos depois e a gente continua querendo colocar alguma coisa diferente na cabeça, umas roupas cool, ir no Coachella e sair em turnê com uma banda. Tem coisas que o tempo não muda…

E ainda gerou essa cena que prova que amizade entre mulheres é incrível:

7. Neil, de Scott Pilgrim (Johnny Simmons)

Cresceu bem, né…

8. A trilha sonora

De Bikini Kill a Yeah Yeah Yeahs, passando por Nelly, Silversun Pickups, Yelle e Modest Mouse: uma trilha que reflete bem o que a gente ouvia na época, seja no rádio, nas festinhas da turma, nas baladas alternativas ou nos nossos discmans.

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s