As melhores referências pop de Girlboss

*** ATENÇÃO: SPOILERS ***

A gente sabe que Sophia Marlowe não é a personagem favorita de todo mundo; inclusive, as atitudes e a personalidade dela foram bastante criticadas (e com razão). Porém, é possível assistir a Girlboss sem prestar – muita – atenção na personagem principal.

A série começa em 2006, um ano em que a redação deste site estava no auge da adolescência. Portanto, não apenas reconhecemos as referências pop da época como somos apegadíssimos a elas. Pensando nisso, fizemos uma listinha de referências que nos fizeram derramar algumas lágrimas e continuar assistindo à série, apesar de tudo.

Lá vamos nós:

1. RuPaul

Muito antes da sua Drag Race chegar na TV, RuPaul estava dominando as paradas pop e eletrônica (e tocando nas baladas cool que a gente ainda não podia ir, provavelmente).

2. Morte da Marissa em The O.C.

Também conhecida como a cena mais triste da história da televisão. Não vamos nem falar muito sobre esse, mas a reação da Annie é a mesma que tivemos há 10 anos quando a terceira temporada terminou em 2006.

Falando em The O.C., já se perguntou por onde andam Ryan, Summer e Seth?

3. Justin Timberlake, voltando com “Sexy Back”

Future Sex/Love Sounds foi lançado em 2006, nos trazendo um Justin mais maduro que já tinha superado a Britney. Quem ainda não tinha superado esse relacionamento? Nós, obviamente.

4. Its Britney Bitch

Falando em Britney, a série se passa na mesma época do período mais conturbado do pop, quando a rainhaney raspou a cabeça e perdeu a guarda dos filhso. Annie, melhor amiga da Sophie que é B-Army de carteirinha, faz questão de demonstrar sua preocupação com a cantora durante essa fase ruim. Ela inclusive planeja procurar Britney em Los Angeles pra ajudá-la a sair do fundo do poço e retomar a carreira, acreditando ser a amiga que a diva pop precisa.

5. Dean, de Community (Jim Rash)

Basicamente o mesmo personagem (que amamos).

6. Coachella

10 anos depois e a gente continua querendo colocar alguma coisa diferente na cabeça, umas roupas cool, ir no Coachella e sair em turnê com uma banda. Tem coisas que o tempo não muda…

E ainda gerou essa cena que prova que amizade entre mulheres é incrível:

7. Neil, de Scott Pilgrim (Johnny Simmons)

Cresceu bem, né…

8. A trilha sonora

De Bikini Kill a Yeah Yeah Yeahs, passando por Nelly, Silversun Pickups, Yelle e Modest Mouse: uma trilha que reflete bem o que a gente ouvia na época, seja no rádio, nas festinhas da turma, nas baladas alternativas ou nos nossos discmans.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s