3 séries para assistir (na Netflix) a caminho do trabalho

Recentemente, a nossa amada-idolatrada-salve-salve Netflix adicionou um feature belíssimo: a opção de assistir séries offline. Isso aumentou nosso amor pelo serviço de streaming e tornou possível minha mais nova rotina de vício: assistir séries indo pro trabalho (e voltando dele). Nada como começar um novo dia com aquele calorzinho no coração que uma boa série dá. Ou então, já ir descansando na viagem com aqueles seus amigões do peito.

Obs.: Há uma lista enorme de séries – e filmes – que estão disponíveis pra download e elas estão separadas em uma seção própria, que pode ser acessada através do menu do app. Porém, pra nossa listinha, selecionei algumas que são mais ~leves, pra que você possa assistir de boa e de forma não-constrangedora no transporte público.

Crazy Ex-Girlfriend

She’s the crazy ex-girlfriend, she’s so broooooken insiiiiiiide! Seguidamente eu me pego cantando o tema de abertura de Crazy Ex-Girlfriend, pra vocês verem como essa série já está intrínseca à minha vida. A série musical criada pela gênia e rainha Rachel Bloom (gravem esse nome) e por Aline Brosh McKenna (roteirista de O Diabo Veste Prada) é tudo que você precisa na sua vida. Você pode até virar o nariz quando se depara com “série musical”, mas acredite quando eu digo que Crazy Ex-Girlfriend não é a sua série musical comum. Acompanhamos a história de Rebecca Bunch (Bloom), advogada bem sucedida prestes a ser promovida que decide abandonar tudo – guiada por um comercial de margarina – e se mudar pra West Covina, California, pra encontrar felicidade em um lugar novo – que também é a terra natal e lar de seu namorado da adolescência, mas isso não tem nada a ver com a decisão dela, óbvio. Rebecca é desesperada, impulsiva e a definição de vergonha alheia, mas não tem como não amá-la. Aliás, vergonha alheia é algo que a série tem de sobra. Principalmente quando a trama parte pra uma cena musical. A música começou? Se prepare, pois vem coisa boa (?) por aí. É quase como se fosse um anti-musical, e é aí que está a genialidade: ao mesmo tempo que traz letras bizarras e aquela vergonhazinha em todos nós, telespectadores, tudo é extremamente bem feito – as cenas são super bem produzidas, o figurino é ótimo, as coreografias são on point… A Rachel pode ter boa parte do crédito, mas todo o elenco é incrível. Não espere mais pra conhecer West Covina e toda a sua gente maravilhosa!

Santa Clarita Diet

Eu ainda não posso falar muito de Santa Clarita Diet, pois acabei de começar, mas já estou amando pacas. O mais novo lançamento da Netflix marca o retorno da nossa queridíssima Drew Barrymore, como uma mãe e esposa bela, recatada e do lar, que acaba se tornando um zumbi! A vida calma de corretora de imóveis vira de cabeça pra baixo quando ela descobre que está morta, com uma vontade absurda de concretizar todo e qualquer desejo que tenha (seja sexual ou de comprar uma Range Rover) e, é claro, com uma fome incessante por carne humana. Mas nossa cara Sheila não está sozinha nessa. Joel (Timothy Olyphant), Abby (Liv Hewson) e Eric (Skyler Gisondo) ajudam ela a se descobrir nessa nova fase e a dar um jeito de viver essa nova vida do jeito mais certo possível (será?). Essa é uma comédia que você quer ver e que vai te garantir boas risadas no meio do povo.

Master of None

Aziz Ansari é um dos maiores (fiquei rindo dessa parte) e melhores nomes da comédia atual. Master of None é uma série original criada por ele e Alan Yang, então já dá pra esperar coisa boa. A própria descrição da Netflix já é uma preciosidade: Dating, career, finding a great taco: It’s all hard. But becoming a mature adult is a whole other degree of difficulty. A série conta a história de Dev (Ansari), um cara que como a maioria de nós é um master of none nessa difícil atividade de ser adulto. A série é bem leve e divertida e lida com situações comuns e cotidianas, por isso é muito fácil se identificar. De maratonas de Sherlock a problemas de relacionamento, a série vai te conquistar – pode anotar isso! Fun fact: os pais do Dev são interpretados pelos próprios pais do Aziz. O que além de um baita fun fact é algo muito legal, pois a dinâmica dos três é ótima e o Sr. e Sra. Ansari se saem muito bem, mesmo não sendo atores.

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s