Seis autoras que podem mudar sua vida

Acho bem curioso o fato de eu nunca falar sobre livros neste site, considerando o quanto eu gosto de literatura. Infelizmente, já não leio mais 20 livros por mês como eu costumava, porque tenho um pouquinho mais de vida e um smartphone que ocupa a maior parte do meu tempo ocioso (e não ocioso também).

giphy (5)

Porém, ultimamente, tenho ficado mais empolgada com as leituras que tenho feito, principalmente por causa das seis mulheres que citarei abaixo. Não faz muito tempo que realmente comecei a ler literatura contemporânea e, antes, normalmente escolhia um livro e achava que estava bom. Essas autoras, no entanto, são tão incríveis que toda vez que vou na Cultura, procuro obras delas que ainda não li (e que custem menos de mil reais, o preço médio da livraria ultimamente) – e tão incríveis que eu senti a necessidade de vir aqui compartilhar elas com vocês.

Talvez eu não esteja falando nenhuma novidade pra ninguém – não sou antenada, nem envolvida em grupos literários, então descubro autores por indicações de pessoas, nas prateleiras das livrarias (pela capa sim) e por acaso na internet, maaas vamos lá.

Donna Tartt

donna-tartt-portra_2699574b

Quem é: Escritora americana, tem três livros publicados e vários prêmios, incluindo o Pullitzer de ficção e melhor vestida segundo a Vanity Fair, ambos em 2014, ano em que ela também entrou na lista de 100 pessoas mais influentes da Time.

O que ler: Eu ganhei “O Pintassilgo” de presente no fim de 2014, ou início de 2015, e demorei até ter coragem pra ler as suas mais de 700 páginas, principalmente pela dificuldade que seria carregá-lo na bolsa. Porém, no momento que se começa o livro, é simplesmente impossível parar. Até nas partes mais chatinhas (todo livro muito longo tem partes meio cansativas), você tem vontade de continuar lendo pra saber o que vai acontecer depois, onde os personagens vão parar. Os personagens, inclusive, são algumas das piores pessoas que você pode esperar, mas, de alguma forma, você sente até SAUDADES quando eles desaparecem por algumas páginas. Sério mesmo.

Chances de mudar sua vida: (Ainda) não li os outros livros dela, mas levando em conta o “O Pintassilgo”, posso dizer que ela escreve de um jeito tão maravilhoso que fica difícil dizer algo, é só sentir, mesmo. Se você gosta de histórias que poderiam ser reais, descrições bem feitas e sentimentos, as chances dela mudar a sua vida é grande.

Jennifer Egan

Jennifer Egan

Quem é: Uma mulher maravilhosa. Escritora americana, ganhou o Pullitzer de ficção por “A Visita Cruel do Tempo”.

O que ler: “A Visita Cruel do Tempo”, livro mais recente de Jennifer Egan, é tão maravilhoso – e meio esquisito – que eu fiz dois esquemas no meu caderninho pra não perder nenhum detalhe do livro. Sério, tem um capítulo em PPT, não estou brincando. Mas vale muito a pena, ainda mais se você gostar de música. Outra dica é o primeiro livro da autora, chamado “Circo Invisível”: bem menos complexo, ele conta a história de uma adolescente de São Francisco, no fim dos anos 70, que vai pra Europa tentar entender como a irmã morreu. Tem muita hipongagem, mochilão e San Fran. Adendo: comecei ontem a ler “O Torreão” e já estou apaixonada.

Chances de mudar sua vida: Todas. Falei que gostava dela numa entrevista de mestrado e passei, então…

Maria Semple

maria-semple-by-leta-warner-16c14ee297fce7de236cc7c6ad9a0149f40613a3-s6-c10

Quem é: Além de escrever livros, Maria Semple também escreve outras coisas maravilhosas que amamos: séries. Entre os créditos estão: Beverly Hills 90210 (!!!!!!!!!), Arrested Development, Saturday Night Live e o programa da Ellen.

O que ler: “Cadê Você, Bernardette?”, livro mais recente dela, é um retrato de uma mulher em crise de meia idade que resolve fazer uma aventura para escapar do tédio da vida. “This One is Mine”, primeiro livro de Maria Semple, é um retrato de uma mulher em crise de meia idade que resolve fazer uma aventura para escapar do tédio da vida. Sim, a temática é igual e, entre as semelhanças, ainda está um humor meio irônico e crítico extremamente divertido. É isso que os livros são: divertidos. “This One is Mine” me chamou atenção em uma livraria de San Francisco quando li o resumo: uma mulher rica de Los Angeles que se apaixona por um baixista mexicano. Gastei um dinheiro que não tinha mais (fim de viagem) e não me arrependi um centavo.

Chances de mudar sua vida: Se você estiver precisando mudar a sua vida, ela vai mudar sua vida.

Rainbow Rowell

unnamed

Quem é: Escritora americana que se tornou conhecida pelos seus livros young adult. Tem mais sobre ela aqui.

O que ler: Tá, vou indicar um livro que não li, mas, pelo que todo mundo diz, “Eleanor & Park” é maravilhoso. Agora, voltando aos meus conhecimentos (e sobre isso tenho bastante): “Fangirl”. O título quase auto-explicativo conta a história de Cath, uma jovem escritora de fanfics obcecada por uma série de livros nos moldes de Harry Potter que entra na faculdade e fica totalmente perdida. É daqueles livros que, mesmo tendo algumas partes nada a ver, é impossível parar de ler e você engole as quase 400 páginas em um dia. Pra completar, ela lançou um spin-off no ano passado com a fanfic que Cath escreve durante o livro, “Carry On”.

Chances de mudar sua vida: Bom, we’ve all been there. Quero dizer, nem todo mundo passou madrugadas escrevendo fanfics, mas entrar na faculdade é meio assustador, não? Confesso que não sei se o livro é pra todo mundo, mas se você é ou já foi Fangirl, é impossível não amar.

Zadie Smith

Dress to impress … Zadie Smith's Miss Adele Amidst the Corsets has been nominated for the BBC's £15,

Quem é: Escritora inglesa, parte da Royal Society of Literature, e vencedora de diversos prêmios e aclamadíssima pela crítica. Em 2003, foi eleita uma das 20 melhores jovens escritoras pela Granta e “White Teeth” entrou na lista da Time de 100 melhores livros escritos entre 1923 e 2005.

O que ler: “Dentes Brancos”, “NW” e “Sobre a beleza” foram os livros dela que eu li, nessa ordem meio aleatória mesmo. Os dois primeiros são retratos tão bonitos da sociedade inglesa que fica difícil entender exatamente o que se passa, mesmo ela explicando direitinho sobre o noroeste de Londres, os imigrantes (jamaicanos e caribenhos em geral, indianos e bangladeshis), a imigração, os preconceitos, etc. Já “Sobre a beleza”, contando a história de uma família cujo pai é branco e a mãe é negra, traz um dos parágrafos mais verdadeiros (e bonitos) que já li: “She couldn’t do distress. Anger was so much easier. And quicker and harder and better. If I start crying, I’ll never stop – you hear people say that; Kiki heard people say it all the time in the hospital. A backlog of sadness for which there would never be sufficient time”.

Chances de mudar sua vida: Você leu o que eu escrevi acima?

Caitlin Moran

Caitlin Moran

Quem é: Inglesa, escritora, jornalista premiada e super mega ultra feministona. Ela é demais.

O que ler: “Do que é feita uma garota” é a história de uma adolescente gorda britânica que sonha em ser jornalista musical e – SPOILER – consegue. O livro é extremamente crítico, engraçado e até encorajador? Se você se identificar pelo menos um pouco com Johanna (ou Dolly), ele pode ser. Sem contar que o livro é um guia de música do início dos anos 90. Definitivamente, uma das melhores leituras que fiz em 2015.

Chances de mudar sua vida: Você é mulher? Você é jornalista? Você gosta de música? Você é feminista? Ela é para você. E, se você não for nada disso ou só uma das coisas, também.

Anúncios

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s