é hora de perdoar zayn malik

No espírito do natal, em que diferenças devem ser esquecidas e deslizes perdoados, precisamos falar sobre Zayn e porque a saída dele do One Direction foi a melhor escolha pra todo mundo – até para nós, fãs. É sério.

Em março, as notícias se espalharam rápido: saíram fotos de Zayn com uma garota na Tailândia criando rumores dele ter traído a noiva; logo, o garoto anuncia que estaria voltando para casa por stress sem terminar a On The Road Again tour e, dias depois, Zayn já não fazia parte do One Direction. E agora? O anúncio saiu em poucas horas que a boyband continuaria com apenas quatro integrantes e, no show seguinte, a arte dos cartazes e vídeos já tinha sido editada para tirar qualquer resquício de Zayn Malik. Os outros quatro já estavam ensaiando para tomar conta das partes sem vocais que antes eram dele e foram poucos os momentos em que acabaram ficando em silêncio ao invés de cantar do seu jeito.

Primeiro, ele queria ajeitar as coisas com a noiva. Depois, ser apenas um garoto normal de 22 anos. Até que… começaram a sair boatos e, finalmente, anúncios de que ele estaria fazendo música de novo e iria seguir carreira solo. Foi tanto rolo que ele teve que trocar de produtor, porque o anterior, Naughty Boy, estava muito feliz vazando músicas e trocando farpas com os antigos companheiros de banda de Zayn. Para completar a situação, Zayn terminou com Perrie em algum momento no verão enquanto ela divulgava o novo álbum do Little Mix nos Estados Unidos – por mensagem, aparentemente.

giphy

Tínhamos, sim, um prato cheio para odiar Zayn… até a sua primeira entrevista solo. Dia 17 de novembro, depois de muita publicidade, saiu um texto gigante na revista Fader em que – finalmente – ficamos sabendo o lado do garoto. Em um primeiro momento, não gostei de estar balançando a cabeça e concordando com ele, mas aos poucos me dei conta que, para seguirmos em frente, precisamos dar uma chance a ele. Não que você precise ouvir o álbum solo dele, quando sair, mas chegou a hora de esquecer dele como Zayn Malik do One Direction e passar a pensar nele só como Zayn. Eis por que devemos perdoar Zayn Malik:

1. Ele ainda demonstra respeito pelos fãs

Durante a entrevista com a Fader, o repórter tenta de várias maneiras chamar os fãs de loucos e obsessivos: Zayn não aceita nenhum desses rótulos. Apaixonados, ele diz, completando que é exatamente essa paixão que tornou o One Direction o que eles são hoje. É fácil esquecer isso quando você está tentando se tornar uma figura cool, mas o Zayn não esqueceu, independentemente se os fãs vão ou não seguir esse novo caminho com ele.

2. Mesmo sem querer, ele representa positivamente os muçulmanos

Nós não entendemos o que é diferente e, muitas vezes, não queremos entender. Temos uma visão caricata – e preconceituosa – do Islã, tanto que esquecemos convenientemente da religião de Zayn quando ele está em cima do palco ou fumando maconha ou fazendo tatuagens. Ao mesmo tempo, nos países muçulmanos, entre adolescentes fãs de One Direction, ele sempre foi a figura mais marcante da banda: porque os fãs conseguiam se identificar com ele. Apesar de negar a necessidade de se mostrar como exemplo, ele diz que se orgulha de ter trazido diversidade ao show business.

3. Existia, sim, um certo preconceito em relação a ele

Zayn era mostrado como o ~misterioso (alô, Steal My Girl) e isso era um pouco produzido pela mídia. Criando algumas situações nas aparições públicas da banda, assim como em entrevistas, onde os jornalistas muitas vezes só faziam perguntas aos outros membros e, no final, comentavam como ele tinha ficado quieto o tempo todo.

4. Ele não tinha espaço criativo no One Direction

Principalmente a partir de Midnight Memories (2013) e FOUR (2014), as coisas mudaram no One Direction, com os nomes dos garotos aparecendo nos créditos das músicas e Liam e Louis falando sobre suas novas experiências como songwriters. O nome de Zayn, por outro lado, continuou aparecendo muito pouco ou quase nunca. Ele comenta que até na hora de cantar, se ele tentasse fazer algo mais “R&B ou que parecesse com ele”, o verso seria regravado até que ficasse do jeito que os produtores queriam (“pop genérico”). Ao mesmo tempo, todas as sugestões dele eram imediatamente descartadas, porque não tinham a ver com o 1D que esperavam. Então, longe dos holofotes, ele escrevia músicas para ele mesmo, músicas que ele gostaria de ouvir.

5. Mais do que isso: ele não acreditava na música que estava fazendo

O que foi um dos motivos para ele nunca ter se sentido muito bem como parte da banda. Ele é bem assertivo – e até meio machista  – ao dizer que não ouviria One Direction se não tivesse feito parte da banda. Zayn gostava de fazer parte da banda só não… dá música. O que deveria ser o mais importante, certo? Isso incomodava muito ele, que diz que, desde o início, ele queria ir embora, ir para casa – até que simplesmente acordou e tomou coragem.

6. Ele não terminou com a Perrie por mensagem

De todas as notícias, essa foi a cereja no bolo pra dizer: we must stop Zayn Malik. Apesar de todo mundo á ter perguntado para a Perrie sobre a situação (inclusive no dia em que aconteceu), Zayn obviamente ainda não tinha falado sobre o assunto. Na entrevista com a Fader ele diz: “Eu repeito muito a Perrie para terminar por mensagem. Eu amo muito ela e sempre vou amar, e eu nunca terminaria nosso relacionamento de mais de quatro anos desse jeito. Ela sabe disso, eu sei disso, e todo mundo deveria saber também” (tradução livre). Ele não explicou – nem vai, aparentemente – o que aconteceu, mas pelo menos tá aí.

zayn-and-perrie-13

7. Agora, ele finalmente está conseguindo se identificar com o tipo de música que faz

Zayn sempre falou sobre gostar de R&B, então é basicamente em torno desse estilo que a música solo dele vai girar. O entrevistador fala muito sobre Frank Ocean, mas compara os vocais das músicas que ele ouviu com Miguel e The Weeknd. O produtor fala sobre o quão verdadeira e pessoal a música soa, e adiciona uma curiosidade que aproxima ele e Zayn: pais asiáticos e mães brancas. Não parece, pelas declarações de Zayn, que essa será uma temática nas letras do álbum, mas quem sabe no som?

8. A carreira solo NÃO É sobre fama

É muito difícil para nós, que estamos de fora, entender por que alguém sairia da maior banda do mundo. Zayn deixa bem claro sua insatisfação com a música, mas também diz que se deu conta, no fim, que não tinha a ver com ser o maior possível – tamanhos dos shows, ingressos, números de vendas. O objetivo agora é chegar nas pessoas de maneira mais verdadeira: acreditar no que ele está dizendo. Os quatro anos de One Direction deixaram ele confortável o suficiente financeiramente para ele tentar coisas diferentes, sem se preocupar com a quantidade de pessoas que estão ouvindo, só que elas estão ouvindo certo.

9. Os outros membros da banda já perdoaram ele

Isso deveria ser suficiente para a gente, não? Quero dizer, talvez o Louis não esteja realmente feliz com o ex-amigo/companheiro de banda, mas os outros parecem bem ok. Liam, inclusive, já conversou algumas vezes com Zayn depois da saída – mesmo que apenas recentemente. Zayn conta que ele disse que, no começo, não entendia, mas agora entende completamente. Que tudo está bem e, quem sabe, até role umas colaborações daqui um tempo (ou até durante o hiatus). Veremos.

giphy (2)

Boa sorte, Zayn!

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s