um estudo sobre a irracionalidade humana

Tem alguma coisa mais irracional para um ser humano fazer do que pagar por algo na internet? Quero dizer, qualquer coisa, qualquer coisa mesmo, vai estar lá disponível no tumblr, no youtube ou no 4shared não mais do que três minutos e meio depois de ser lançada, porque alguém vai dar um jeito de colocar lá para compartilhar com o mundo. Essa história de amor livre e tal. Ahn?

Pois bem que, nesse final de semana, eu ignorei todo bom senso e o fato de só ter 15 reais na minha conta (é vdd) e  paguei 10 libras para ver o streaming de um show na internet. Sim, 10 libras equivalem a praticamente 40 reais. Mas o streaming era em tempo real??? Mas eu dividi com duas amigas??? (Teria pagado pelo o show mesmo para ver sozinha com meus cachorros três dias depois).

Sempre fui contra comprar coisas tipo mp3. Pra que pagar por uma música que é só abrir o torrent e baixar? E, se tu quer mesmo ajudar o artista, ter a capa, a lembrança, etc, vai até a loja mais próxima e compra o cd físico, por favor, né. Só que daí eu fui lá e fiz algo um milhão de vezes pior do que comprar mp3, porque, nesse caso, pelo menos a pessoa vai ter a música eternamente em seu itunes e eu só tenho até o próximo sábado para assistir ao show (e uns outros vídeos ~exclusivos que estão no site). Aposto inclusive que ele tá no youtube agora, que carrega muito mais rápido e numa qualidade muito melhor do que a que eu assisiti, mas não vou procurar (talvez dê uma procuradinha porque sou meio retardada mesmo).

Na real, eu podia mesmo ter passado o fim de semana vendo o Rock in Rio; o show do próprio Bruce Springsteen devia estar muito melhor do que um cara que queria ser o Bruce Springsteen. E era (tecnicamente) de graça. Ou podia ter escolhido qualquer show do iTunes Festival. Podia até ter sentado pra ver o Emmy. Não ia gastar nenhum centavo, pelo menos até a conta na NET. Mas não. Paguei 10 libras pra ver o tal do show, cujo nome da banda não revelarei aqui para não sofrer represálias.

image
há uns seis meses a tv não tinha uma programação tão boa quanto no fim de semana passado

Isso só me faz refletir sobre o quão idiota é ser fã de algo. Sério mesmo, é a coisa mais ridícula que pode acontecer na vida de alguém. É muito dinheiro, muito stress, muita dor. (Natasha Heinz ainda está procurando um artista para pagar a conta do psiquiatra). Tipo essas fãs do Justin Bieber que já estão na fila pra um show que vai ser só em novembro. Daí vai chegar no dia e todas vão estar caindo de sono e vão acabar dormindo numa das 756 pausas que rolam durante o show pra ele trocar de roupa e nem vão ouvir Baby. Ou o pastor que fez 172 tatuagens do Iron Maiden. Cara…

Daí eu fico pensando na Bling Ring (quem não assitiu ao filme, corra, melhor filme do ano e leiam o livro também, custa só R$ 19,90 na Saraiva e uns 70 reais na Cultura – resenha aqui) e, mais especialmente, na Rachel. Para quem não tá ~ligado, esse é o filme sobre os adolescentes que assaltaram várias casas de famosos em Hollywood, levando roupas, jóias, sapatos, bolsas e qualquer coisa que encontrassem pela frente. Até hoje não se sabe muito bem como tudo isso aconteceu. A maioria dos integrantes da ~gangue são tudo gente que queria vender as roupas pra ganhar um dinheirinho e continuar não fazendo nada da vida (aka tentando ser famoso). Mas a Rachel não, ela realmente queria aquele vestido da Lindsay Lohan ou a bolsa da Paris Hilton.

ht_ab_tamayo_ajar_neisr_prugo_ames_lopez_100303_ssh
as mugshots do pessoal da bling ring

(Se eu entrasse na casa de alguém de quem sou fã, saberia exatamente o que ia pegar, tipo a Rachel. Não o resto da galera que achava que tava fazendo compras na casa das pessoas. Tipo aquela camiseta azul clara do The Used que eu ainda não sei porque não é minha, já que aquele pano velho e sujo tem muito mais valor sentimental pra mim do que pro dono dela).

Ela foi mostrada tanto pela Nancy Jo Sales (que escreveu a matéria e o livro) quanto pela Sofia Coppola como a grande mente por trás dos crimes. Coitada, ela só era muito fã dessas pessoas e queria ter um pouquinho delas pra si, por isso que – é óbvio – acabou nunca devolvendo os itens roubados. E acabou na cadeia, sem dar uma entrevista ou ganhar uma mísera analise dos motivos pelos quais ela fez aquilo. Ficou como uma super ladra louca, sendo que ela só queria aquela calça da Rachel Bilson porque, poxa, ela é a Summer e namorava o Seth e tudo faz sentido?

large
baseado em fatos reais: rachel perguntou pros policiais o que lindsay lohan teria dito sobre os arrombamentos (no fundo, ela queria agradar)

A vida de fã, ela não é fácil

—-

Mas difícil mesmo deve ser blogueira de moda, que só dá entrevista se colocarem na matéria foto, telefone pra contato e mapa astral completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s