A impossibilidade de pegar no sono domingo à noite

large (2)

Quando cheguei em casa ontem, fiz uma listinha com umas dez coisas que tinha que terminar até a hora de deitar. Só que eram nove da noite e eu precisava ligar o computador. Ou seja, é claro que não ia rolar. Mas entre os primeiros lugares da lista estava: fazer o texto para o 36.

Não consegui ter nenhuma ideia.

Fui arrumar o quarto – que é sempre bom para clarear a mente – enquanto assistia Orange is the New Black. Eu bem que poderia escrever sobre essa série incrível que absolutamente todo mundo está falando sobre, mas nem terminei de assistir à temporada e já tô sem fé na próxima, já que a Alex vai sair do elenco. Então, não.

Nesse meio tempo, fiz as unhas, fiquei procurando academias (tá na hora do projeto verão 2014 já, né, gente) e, pra descansar, me dei de presente uns minutinhos que viraram horas no tumblr. Nada de ideias que pudessem superar o texto incrível do Pedro Veloso sobre o VMA ou essas 36 dicas imperdíveis para o verão.

Então, fui deitar, tinha uns textos da faculdade pra ler. Porém, antes precisava terminar o capítulo do livro do Galera (tô lendo, viu, vocês podem ser meus amigos agora), que tinha parado na metade – e não era nem numa divisão de parágrafo ou algo assim, era numa frase solta no meio da página. Não ia conseguir pegar no sono nunca com esse peso na consciência. Fiquei lá rindo com umas lembranças curiosas que o livro me trazia. É diferente, né, quando tu consegue reconhecer as paisagens e situações descritas na história. Sdds verões em Garopaba/Gamboa/Florianópolis. Quando mesmo a gente parou de ir passar as férias em Santa Catarina? E por que a gente fez isso?

Bem que eu poderia fazer uma lista de 36 coisas relacionadas ao verão em SC. Mas que coisa bem idiota também, acho que nem lembro de tantas.

Terminei o capítulo e comecei o texto do Umberto Eco. Que cara bem chato. Provavelmente vai ser um dos principais autores do meu TCC. Falando nisso, eu bem que poderia já ter pago a multa da biblioteca para pegar uns livros e recomeçar o projeto. Ou poderia fazer o caminho mais fácil e tirar da estante aqueles livros que a minha mãe trouxe da Irlanda em janeiro e eu nem abri. Aproveitar que o site voltou ao ar e parar de ficar olhando com cara de nojo pras histórias só porque não são as mesmas de 2005 seria uma boa ideia também.

Vou fazer um texto sobre o grande DRAMA DO TCC. Nah, agora os meus olhos já cansaram.

Minha cadela me abandonou, o cachorro tá passeando pela sala, indo tomar água, e eu fico ouvindo o barulho das unhas batendo na madeira. Minha mãe tá resmungando coisas impossíveis de entender enquanto dorme. E eu ainda não tenho um texto pronto pro site que vai entrar no ar amanhã.

Desliguei a luz só para ficar me revirando na cama. As minhas costas doem e é impossível achar uma posição confortável nesse sofá. A idade complica também. Inclusive, minha prima tá fazendo 15 anos. QUINZE, e eu lembro do dia que ela nasceu: já era um ser pensante e já sabia até ler.

Tô ficando velha. Minha prima fez intercâmbio nesse ano. Tô quase me formando ~jornalista~. E, ainda assim, não consigo pensar em um mísero textinho para colocar no blog.

Daí, do nada, tive uma ideia genial. Daquelas que poderia mudar completamente a vida como a gente conhece. Só que eu peguei no sono e, quando acordei hoje de manhã, tinha esquecido.

large (1)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s